Diferenças entre a Contabilidade Mercantil (fiscal) e a Contabilidade Gerencial na gestão do negócio

A Contabilidade Mercantil gera informações para o fisco, para os bancos e para os demais públicos externos. A Contabilidade Gerencial gera informações para o empresário fazer a gestão de sua empresa. Ela contabiliza a operação de cada mês, quanto vendeu, quanto produziu, quanto custou, quanto deu de resultado.

Cada contabilidade produz um DRE – Demonstração de Resultado. Diferem por natureza, jamais serão iguais em termos de Resultado Final. Mas afinal, em qual delas confiar?

Nas duas, é a resposta certa. Os resultados diferentes evidenciam fatos contábeis diferentes. A mais próxima de um resultado real, efetivo, que interessa à Gestão do Negócio, é a Contabilidade Gerencial, que não sofre nenhuma restrição externa, portanto pode fazer seus apontamentos segundo critérios econômicos e contábeis que representam a realidade corrente.

Existem diferenças entre os dois balancetes. Em geral, a contabilidade mercantil segue o regime de competência de acordo com os documentos fiscais, notas de saídas e notas de entradas. Já a Contabilidade Gerencial os dados são considerados também no regime de competência, mas seguindo o período da realização da operação, alocando os custos gerados de suas vendas.

Veja alguns fatos que podem acontecer na sua empresa e distorcer o resultado da contabilidade mercantil:

Exemplo 1 – uma indústria prepara a última semana do mês 1 para a produção de um determinado pedido, mas só consegue faturar esse pedido no início do mês 2. A contabilidade mercantil irá contabilizar o faturamento no mês 2 e o custo da mão de obra, matéria prima e despesas de fabricação no mês 1.

Exemplo 2 – uma empresa que presta serviços por projetos, consome e contabiliza os custos da mão de obra e outros custos no decorrer da construção do projeto. O cliente optou em pagar antecipado e assim gerou o faturamento concentrado em apenas um mês. Há projetos que podem durar de três a cinco meses.

Exemplo 3 – uma escola consome os custos conforme os professores realizam as aulas e recebem seus salários, mas alguns alunos fazem o pagamento anual para obterem um desconto considerável. Nesses casos, o faturamento fica concentrado em apenas um mês e os custos diluídos durante o ano.

Vivenciamos muitas outras ocorrências, mas perceba que nesses três exemplos, o faturamento não condiz com o custo que gerou para produzir em cada mês. E o resultado apontado ficará comprometido. A Contabilidade Mercantil trabalha com base nos documentos fiscais, obedecendo as devidas datas de emissão. Já a Contabilidade Gerencial trabalha com maior flexibilidade nos dados adequando o mês de faturamento com o consumo dos custos, demonstrando de forma mais realista o resultado da operação.

Além disso, vemos com muita frequência custos e despesas que não são operacionais misturados com os operacionais, como investimentos e acordos de passivos de outros períodos. Apesar de serem desembolsos, não fazem parte da operação do período medido, distorcendo o resultado.

A Eagle elabora a Contabilidade Gerencial, ferramenta indispensável para melhor qualidade nas decisões estratégicas, com um único objetivo: melhorar a lucratividade das empresas.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
× Como podemos te ajudar?